sexta-feira, 26 de outubro de 2012

METODOLOGIA DE ESTUDO DE CASOS APLICADA À LOGÍSTICA

 A metodologia é usada com freqüência em pesquisas na área de administração, mas nas demais áreas é bastante criticada. Uma das críticas é a impossibilidade de, a partir da análise de um ou de poucos casos, estabelecer generalizações.  Apesar das críticas, a metodologia vem ganhando atenção crescente: o interesse pelos métodos empíricos vem aumentando devido à necessidade de incorporar dados reais às pesquisas e, com isto, obter resultados mais efetivos.

A escolha de um método de pesquisa depende do seu objetivo e se classifica em três categorias básicas: a exploratória (visa compreender uma fenômeno ainda não conhecido), as explicativas (identificar os fatores que contribuem para a ocorrência dos fenômenos) e a descritiva (descrever determinada população ou fenômeno).
Para o desenvolvimento da pesquisa é necessário utilizar essas cinco etapas (veja na imagem).


·         Delineamento da pesquisa

Definição clara e precisa do tema que será estudado, delimitar dentro de uma área de pesquisa o objeto que se pretende investigar.
Definido os objetivos e as questões de pesquisa, deve ter início o levantamento bibliográfico. O pesquisador analisa  e seleciona os documentos coletados que possam contribuir para o seu trabalho. Este material deve ser lido de forma mais cuidadosa, e as idéias e análises relevantes devem ser sintetizadas e organizadas pelo pesquisador em uma revisão bibliográfica.




·         Desenho da pesquisa

O desenho da pesquisa deve apresentar quatro aspectos:

 - Validade externa: decorre da capacidade dos resultados representarem de fato o fenômeno estudado.

            - Confiabilidade: está relacionada à possibilidade de replicação do experimento por outro pesquisador, que deverá chegar aos mesmos resultados.

              -Validade do constructo: é a capacidade de avaliar corretamente os conceitos estudados.

                  - Validade interna: é a adequação das inferências aos dados obtidos. 





·         Preparação e coleta dos dados

O pesquisador entra em contato com os casos selecionados para verificar a possibilidade de realização do estudo. Assim, é importante selecionar um número de casos maior do que os inicialmente pretendidos.

Definidos os casos, tem início a preparação da coleta dos dados. Deve-se levantar e analisar o máximo de informações sobre o caso, com o objetivo de conhecer melhor seu objeto de estudo e, assim, desempenhar seu papel com  eficiência.

Na fase da coleta dos dados primários são realizadas as entrevistas. Devem ocorrer em data, local e horários previamente agendados e sem tempo de duração pré-estabelecido.

      Finalmente, encerrada a coleta de dados, tem início a terceira fase: a organização de todo o material levantando que de incluir: anotações do pesquisador, arquivos de áudio, vídeo e fotográficos, transcrição completa da 7 Entrevista, artigos de jornal, informações obtidas na internet, enfim, todo o material coletado pelo pesquisador em cada caso.


·         Analise dos casos e entre os casos

A análise dos dados é etapa importante em qualquer pesquisa. Estudos qualitativos, sobretudo os estudos de casos múltiplos, requerem a utilização de técnicas que facilitem a síntese e compreensão dos dados.
Para analisar os dados, o pesquisador seleciona as informações levantadas em cada caso, descartando as desnecessárias, e organiza em categorias definidas. Depois ele elabora relatórios individuais apresentando as evidências de forma neutra, relatando o que foi coletado em campo. Os relatórios devem ser encaminhados para os informantes para revisão.
Finalmente, na verificação das proposições e delineamento da conclusão, o pesquisador retorna às suas proposições iniciais. Os resultados devem, novamente, ser organizados e apresentados com o objetivo de facilitar a verificação das proposições e as respostas às questões de pesquisa, concluindo assim a análise.


·         Elaboração dos relatórios

Os relatórios produzidos devem ser, mais uma vez, encaminhados para revisores técnicos que irão analisar o estabelecimento e manutenção de uma cadeia de evidências que permita ao leitor acompanhar os dados e análises do estudo de casos e corroborar as conclusões do pesquisador. A revisão do relatório final encerra a última etapa no desenvolvimento dos estudos de casos.




GRUPO AZUL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!!!