quarta-feira, 14 de novembro de 2012

LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE SUCO DE LARANJA CONCENTRADO CONGELADO COMO FATOR DE VANTAGEM COMPETITIVA

O Brasil começou a exportar suco de laranja no começo dos antes 60, depois de uma grande estiagem que atingiu os EUA, por ser de excelente qualidade e a produção ser muito maior que o consumo interno e acabou por torna-se um dos maiores exportadores do mundo. 


Depois da abertura do mercado internacional e pelo baixo investimento em tecnologia esse setor ficou ameaçado exigindo maior empenho dos produtores para continuar no topo. 

Com a competitividade atual as indústrias exportadoras tiveram que desenvolver um diferencial no mercado para se destacar no ramo. Este estudo aborda duas formas de exportação com seus prós e contras de cada um. 

Para atuar com eficiência no mercado internacional tudo conta desde o processo de produção ao transporte, aquele que for melhor ganha a concorrência.Os métodos usados nesse caso são :o transporte em tambores de 200 litros, utilizados por empresas menores e com clientela mais exigente, pois o processo garante melhor qualidade do produto; as grandes empresas utiliza o sistema multimodal de distribuição a granel. 

Devido a falta de infra estrutura o custo do transporte impacta muito valor do produto,mesmo não sendo o mais barato e nem o mais eficiente o modal rodoviário é mais utilizado no Brasil.O ideal seria utilizar vários modais para otimizar o serviço tirando o melhor de cada um deles. 

No caso do suco de laranja concentrado congelado(SLCC) alguns fatores ajudam, como o local onde são cultivados e processados que fica no interior de São Paulo,perto do local de despacho para exportação no Porto de Santos.Nesse caso o modal utilizado é o rodoviário,caminhões;depois o hidroviário,em navios.Algumas empresas transportam em tambores outras a granel. 

O SLCC transportado em tambores tem baixo rendimento pela demora na sua locomoção e transporte ser caro, sua desvantagem é na mudança de modais, sua vantagem é de um melhor monitoramento da carga garantido uma boa qualidade do produto. 

O SLCC transportado a granel é armazenado em tanques especiais com temperatura baixa,em carretas que recebem nitrogênio para conservação do produto e maior agilidade com um transporte mais rápido e mais barato do que em tambores,ficam em câmaras frias no Porto de Santos ate se carregado nos navios através de dutos, no entanto esses empresas precisam de terminais próprios ou alugado em lugares específicos no Porto de Santos e na cidade onde os compradores irão retirar o produto.Apenas cinco empresas Citrosuco,Cutrale,Cargill,Citrovita e Montecitrus que utilizam-se desse tecnologia por exigir muito investimento e ter terminal nos principais portos como o de Gent,Belgica;Rotherdam,Holanda;Japão;Usa e no Brasil no Porto de Santos. Empresas de pequeno e médio porte ficam na dependência de utilizar o que sobre da capacidade das Grandes Empresas. 

O Brasil exporta para Europa mais de 70% o restante se divide em 20%para os EUA,3% para o Japão,2%para China e ainda tem alguns países que importam e depois exportam para outros lugares como a Holanda,Bélgica,Alemanha e Suíça. 

Os investimentos em tecnologia e uma melhor estrutura na logística de distribuição devem continuar, para que se ganhe no tempo e na qualidade do produto não apenas no suco de laranja mas em todos os produtos que o Brasil produz, com isso poderemos crescer em exportações pois não apenas ofereceremos produtos e sim um serviço de qualidade aos clientes.


Algumas fotos de empresas que produzem e exportam o Suco de Laranja Concentrado:



















 Fonte:
Artigo em Pdf Autores:Matheus Kfouri Marino e Roberto Fava Scare e Consultas   na  Web


Grupo Vermelho


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!!!