sexta-feira, 16 de novembro de 2012

PROCESSO LOGÍSTICO DE DISTRIBUIÇÃO DOS LIVROS DIDÁTICOS NO BRASIL

O gerenciamento estratégico nos dias de hoje é um dos principais fatores que contribuem para que uma empresa adquira um diferencial no mercado diante a sua concorrência, vantagem competitiva e a plena satisfação do cliente. E a logística por se tratar de uma área que tem como base o gerenciamento estratégico dos fluxos de materiais e de informações, direcionando de forma eficaz os produtos desde sua origem até seu destino final, torna-se essencial para elas, pois é a logística que procura eliminar tudo aquilo que não agrega valor ao produto.

Apesar de ser uma pratica muito comum dentro do setor privado, no setor público, as instituições públicas também fazem o uso de operações logísticas no seu dia a dia, já que elas têm como finalidade a prestação de serviços de qualidade e com eficiência à sua população. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) tem como objetivo do seu processo logístico a distribuição de livros didáticos a alunos de escolas públicas em tempo hábil para eles serem utilizados no ano letivo através do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

Ele é um processo muito complexo que requer um trabalho minucioso e de grandes proporções, devido à grande quantidade de escolas espalhadas por todo território brasileiro e as dificuldades de acesso em algumas regiões no Brasil. A operação consiste na entrega de mais de cento e cinquenta milhões de livros didáticos, sendo ela desempenhada em parceria com a Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), em um prazo de apenas cinco meses e com viagens com os mais diversos tipos de modais de transporte.

O processo logístico inicia-se com a escolha dos livros pelos professores, a partir do guia do livro que é disponibilizado no site do FNDE. Sendo elas posteriormente registradas pelo diretor da escola no   mesmo site e com o fim do prazo de registros, o FNDE inicia a negociação com cada editora em relação ao preço e quantidade produzida de cada livro. Após a etapa de negociações, as editoras são responsáveis por enviar o cronograma de produção de cada um de seus títulos ao FNDE e o acompanhamento da produção e postagem passa a ser feita virtualmente através do Sistema de Controle e Postagens (SICOP).

Na primeira etapa, a formação física fica sob a responsabilidade das editoras, devendo elas estarem de acordo com o meio ótico gerado pelo FNDE com as especificações de cada encomenda. Quando já prontas, são montados pallets de encomendas de acordo com a demanda da região e eles são transportados até os centros de distribuições dos correios das cidades de destino.

Na segunda etapa, as encomendas vindas das editoras são separadas de acordo com a demanda  contida no registro do FNDE e inicia-se a distribuição do material de cada escola pelos funcionários do ECT que abrem o pallet e descarregam somente os livros daquela escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!!!